Cadastre-se para receber news e o sementito


Isla nas redes sociais:

Cebolinha e Salsinha, a dupla inseparável

18/01/2008


Não é de hoje que a salsinha e a cebolinha - dupla popularmente conhecida como cheiro-verde - são cultivadas, vendidas e consumidas juntas. Essa união começou ainda na época da colonização, quando os portugueses trouxeram mudas para o Brasil e perceberam que cultivar a salsinha e a cebolinha juntas poderia aumentar o aproveitamento de insumos e de mão-de-obra.

Mas, três séculos antes de Cristo, a salsinha já era considerada sagrada pelos antigos gregos, que decoravam seus túmulos com ela. A planta também era bastante popular entre os antigos egípcios por suas propriedades medicinais. Eles usavam-na como um remédio para dor de estômago e distúrbios urinários. O nome em latim, Petroselinum crispum, vem do radical grego sélinon, que significa "aipo" ou "salsão", e que,  precedido do radical petro, significa "aipo da pedra". Isto provavelmente é uma referência ao fato de ela ser originária de lugares pedregosos. A salsinha vai bem como condimento em todos os pratos, mas também é muito usada para decorá-los, devido ao desenho gracioso de suas folhas.

Com sabor forte, bem semelhante ao da cebola, a cebolinha (Allium fistulosum) já era conhecida na China há mais de 4.000 anos como a "pérola entre as verduras", pois acreditavam que quanto mais forte o aroma e o sabor da erva, maior o seu poder de cura. Ela é indicada em pratos salgados em geral. Uma dica: adicione a cebolinha aos alimentos no final do cozimento, para manter o sabor da planta.

Como cultivar

Apesar de se reproduzirem de maneira diferente - a cebolinha, por sementes e divisão de touceira, e a salsinha, apenas por sementes - as duas plantas têm muitas necessidades parecidas, inclusive solo rico em matéria orgânica e mínimo de quatro horas diárias de sol. Para ter essa dupla saborosa na sua horta, o primeiro passo é afofar bem o solo uma semana antes do plantio. Em caso de plantio em vasos, misture três partes de substrato para uma de composto orgânico ou húmus de minhoca e uma de areaia. Mas, se for plantar no jardim, faça uma aplicação de 5 a 15 litros de composto orgânico por m².

O tamanho da cova varia de acordo com a qualidade do solo. Se estiver boa - solo macio e adubado -, faça uma cova do tamanho do torrão. Caso contrário, abra buracos com, pelo menos, o dobro do torrão e complete a área com a mesma mistura indicada para o plantio em vasos. Depois, deixe um espaço de 20 cm entre as mudas. "Para calcular uma boa quantidade de temperos para sua horta, o ideal é se basear no consumo de uma família de quatro pessoas: 12 mudas de salsinha e 10 de cebolinha", sugere Silvia Jeha, do Viveiro Sabor de Fazenda. Após o plantio, você não pode descuidar das regas. Se sentir que a terra está seca é porque está na hora de molhar.

As tesouras de jardinagem são ideais para fazer a colheita. A cebolinha deve ser cortada 5 cm  acima da sua parte branca. Já a salsa deve ser podada de fora para dentro, tomando cuidado para não remover seu "olho", ou seja, a parte central de onde brotam as folhas. As duas plantas rebrotam após a colheita: a cebolinha pode ser podada até oito vezes e fica pronta para a nova colheita em sete dias; a salsinha rebrota cerca de quatro vezes e leva cerca de 15 dias para poder ser cortada novamente.

Para que suas mudas rebrotem mais, não descuide da adubação. Em vasos, adube a cada 40 dias e em canteiros, a cada 60, com composto orgânico. Em relação a pragas e doenças, tanto a salsinha como a cebolinha são suscetíveis a sugadores como os pulgões. A cebolinha  também sofre com cigarrinhas, que deixam suas folhas manchadas de verde-claro. Essas pragas podem ser combatidas com aplicação de óleo de Neem, pulverizado sobre a planta toda.

Quando bem cuidada, em cerca de 20 dias a dupla que forma o cheiro-verde já pode ser colhida para temperar seus pratos.

----------------------------

Receita de Patê Verde

Igredientes

- 1 maço de cheiro-verde
- 1 lata de atum
- 1 vidro pequeno de maionese
- Azeitona a gosto


Modo de preparo

- Bata tudo no liquidificador até ficar uma pasta fina. Se preferir um patê mais grosso, misture todos os ingredientes numa tigela e amasse-os com um garfo. Sirva com pão de forma ou com torradas.

 

Fonte: Revista Natureza (Edição 239 / Dezembro de 2007) / Por Andreza Cardoso

Notícias Anteriores



17/01
Couve-flor roxa?

20/12
Das cinzas aos tomates

13/12
Agropecuária tem expansão de 9,2% no terceiro trimestre

 

ISLA Sementes Ltda.

Av. Severo Dullius, 124 - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90200-310

Telefone: (51) 2136.6600/3371.3122 - Televendas: 0800.709.5050 - isla@isla.com.br

CNPJ: 92.666.056/0001-06

Política de Privacidade da Isla

Tecnologia: Plune